quinta-feira, 31 de março de 2011

mãe só tem uma!

Tetê





Hoje me permito aqui fazer uma homenagem a mulher da minha vida, a minha mãe.
Para isso vou sair um pouco do perfil traçado por este blog.






Teresinha de Jesus, nome de santa, vida sofrida, de muitas batalhas.
Nasceu tão pequenina que minha avó a colocava em cima da mesa numa caixinha de sapato.
De vez em quando alguém vinha para ver se ela ainda respirava.
O médico disse para a familia que a menina não deveria "durar" uns seis meses…
Garota valente, calou todo mundo e cresceu forte e "parruda"!
Jovem vaidosa, usava saias rodadas, enfrentava o pai de igual pra igual , com sua valentia era famosa!
O gosto pela política veio cedo, fazia e terminava comicios, escondia chapas nos bolsos de sua saia…
Um dia seu primeiro pretendente deixou-a esperando quase no altar, seu vestido estava espalhado na cama quando chegou um telegrama avisando que o noivo não viria…
Cortou suas vestes, seguiu para brincar carnaval e fez fantasia daquele vestido.
O segundo cavalheiro eu tenho até ciúmes, parece que foi romance de filme! Não sei porque não vingou.
O terceiro foi aquele que a Teresa deu a mão! 
Primo querido que um dia foi alçado a categoria namorado, passou num concurso e foi para longe, disse que voltava pra casar, ela pensou que seria como o outro.
Um dia veio um telegrama marcando sua volta e casamento. Ela pensou que era brincadeira, nem vestido fez.
Casou, mas marido de antigamente não deixava esposa nem estudar nem trabalhar.
Vieram os filhos, um menino e uma menina. O menino partiu cedo, virou anjinho, e ela teve a tristeza de carregar seu filho morto em seu colo por não querer coloca-lo num caixão…
O marido era bom, a amava mais que tudo, mas tinha um vicio: a bebida.
Partiu cedo também, nem a aliança de brilhantes pelos 10 anos de casamento recebeu, ele foi antes…
Da dor, a reviravolta, foi pros cadernos, terminou os estudos, fez faculdade, escreveu livro e entrou para os imortais do Instituto Historico e Geografico da Paraíba.
Mulher forte, que amou, foi amada, foi mulher, mãe, professora.
Mulher exemplo que virou mesa, mudou sua vida e a minha.
Amiga que entende que filho é para o mundo e me deixou ser feliz mesmo longe.
Hoje com seus anéis que brilham, faz lindos bordados que enfeitam a casa.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Todas as mulheres do mundo

Ainda teriam muitos nomes, são tantas a falar-me!





Estas são as mudanças da alma. Eu não acredito em envelhecimento. Eu acredito em alterar para sempre o aspecto de alguém para a luz. Eis meu otimismo.

Virginia Woolf








Eu não tenho velhos tempos, sou muito nova. Pra mim tudo começou e terminou ontem. 

Maysa Matarazzo







Cabrocha prá sê bunita
Bunita como os amô
Basta um vestido de Chita
Si chamá Maria Bonita
E na cabeça uma frô
Maria Bonita








Você acha que Deus me separaria de meu marido se eu me matasse?. Sinto como se estivesse enlouquecendo algumas vezes. Será que Deus não entenderia que eu só quero estar com ele? 

jacqueline kennedy onassis












Sim, namoramos. Se  casarmos, será rapidamente. Caso contrario, não iremos  nunca .
 anita pallenberg










Podem não te olhar com seriedade cinco minutos, mas, se a conversa durar duas horas, daqui a pouco tem que estar falando de igual para igual. Afinal, qual é a diferença? Se uma coisa foi feita pra encaixar na outra, é tudo igual.

Elis Regina








Certa vez eu ouvi uma definição: Felicidade é saúde e uma memória curta! Eu queria tanto ter inventado ela, porque realmente é verdade!

Audrey Hepburn








Have i doubt when i am alone
Love is a ring on the thelephone
Love is an angel disguised as lust
Love is our bed until the morning comes

Come on now try to understand
The way i feel under your command
Take my hands and the sun descends
Patti Smith






Os homens dormiam com Gilda e acordavam comigo!

Rita Hayworth






Dentro de mim mora um grito.
De noite, ele sai com suas garras, à caça
De algo para amar.

Silvia Plath





Eu dei minha beleza e minha juventude aos homens. Agora dou minha sabedoria e minha experiência aos animais.

Brigitte Bardot


inspirada numa certa Borboleta, resolvi postar no mês dedicado as Mulheres, aquelas que sempre me falam.