a poesia em Pessoa

foto: Talita Oliveira
 
Estou atrás do que fica atrás do pensamento. Inútil querer me classificar: eu simplesmente escapulo. Gênero não me pega mais. Além do mais, a vida é curta demais para eu ler todo o grosso dicionário a fim de por acaso descobrir a palavra salvadora. Entender é sempre limitado. As coisas não precisam mais fazer sentido. Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é possível fazer sentido. Eu não: quero é uma verdade inventada. Porque no fundo a gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro.

Clarice Lispector



Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:sou poeta

Cecilia Meireles

Eu sempre me fascinei com o matemático indiano Srinivasa Ramanujan. Ele dizia que para resolver seus intricados teoremas era movido apenas pela beleza das equações.
Na poesia também é assim. É uma espécie de exercício do não-dizer, mas que nos dilata de beleza quando acabamos de ler um poema.

Hilda Hilst



a poesia é o nosso sentimento em palavras.


eu te fiz
agora

sou teu deus
poema

ajoelha
e
me
adora

Paulo Leminski 


Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não, do tamanho da minha altura...
Fernando Pessoa

dedicado a querida menina que vive num sotão

Comentários

  1. O título e a imagem formam um jogo de palavras sublime.

    Mesmo!

    ResponderExcluir
  2. É isso!
    SOU POETA...
    Graças a Deus!
    Beijo,
    Cinthya
    http://odivaadellas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Aqui, ajoelhada, como mandou Leminski. Gostei de fio a pavio. Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Ain amiga...que definição perfeita...

    "Não sou alegre nem sou triste:sou poeta"

    Bjs

    Mila

    ResponderExcluir
  5. Sabe o tamanho que te vejo? Não consigo ver tudo... é enorme!
    Linda! Me emociona sempre!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Poesia: um refúgio, viver outras vidas,
    ser o que não é ou ser exatamente o que
    é.

    Amo poesia! Ela nos permite...

    Bjaum.*.*.

    ResponderExcluir
  7. quando escrevemos estamos nos despindo de nós mesmos e dos nossos sentimentos.

    ResponderExcluir
  8. Essa mistura da Lispector com a Cecilia, e o Leminski com o Fernando...nossa, amei.

    abraços

    ResponderExcluir
  9. oi, não entendo de poesia, mais amei, bom fim de semana, bju tere.

    ResponderExcluir
  10. Seu blog é o mais instigante de toda blogosfera!
    É incrível o que vc me provoca...
    Bjs e bom finde,

    ResponderExcluir
  11. Só fera nesse post! Bom por aqui, hein?!

    Abraços,
    Caju.

    ResponderExcluir
  12. uauuuu!
    que compilação maravilhosa.

    ResponderExcluir
  13. Que colectania linda ..amei linda de mais...bjs

    ResponderExcluir
  14. Pois estava bem atrasada e estou visto que me ausentei um bom bocado do blog, mas agora voltei e mesmo assim feliz 2010! E estou a ver que ainda não conseguiste meter música no teu blog ou desististe da ideia? beijinhos, tagarela

    ResponderExcluir
  15. Abençoado dom desses poetas...
    O que seria da gente sem toda essa magia?

    Beijo no core ;)

    ResponderExcluir
  16. Adoro seus fragmentos!!!
    Me fazem bem!!!
    :)

    ResponderExcluir
  17. poesia correndo no sangue...
    é bom estar viva!
    bjokas!!!

    ResponderExcluir
  18. Dá pra imaginar daí o tamanho do meu sorriso aqui. Sou tão sensível com certas demonstrações de carinho que fico sem palavras, então retribuo com um pequeno verso meu. Não sou poeta, sou menina de olhos cheios de horizontes.

    Tenho um legado de asas,
    Mas aviso desde sempre,
    ...que não sei mais voar!

    bacio

    ResponderExcluir
  19. Gostei...

    Aproveito para deixar o endereço do meu blog http://viagemsemretorno.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Porque a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

"Cecilia Meireles"

Postagens mais visitadas