eu pensei que ele era invencivel...




Correr, competir, eu levo isso no meu sangue. 
É parte de mim. É parte de minha vida.



Eu estava impressionado. Ele estava jogando poeira cada vez que saía da Coppice, estava usando não apenas a pista, mas também as zebras e duas ou três polegadas de terra. E não foi em uma só volta, era em todas as voltas. Aquilo era incomum porque uma das coisas mais difíceis de se fazer na Fórmula Ford 1600 é dirigir com constância. 
Rick Moris,
adversário de Senna na Fórmula Ford 1600.



Tenho medo da morte e da dor, 
mas convivo bem com isso. 
O medo me fascina. 


Testemunhei visível e auditivamente algo que jamais tinha visto alguém fazer num carro de corrida. Era como se ele tivesse quatro mãos e quatro pernas. Estava acelerando, freando, pisando na embreagem, reduzindo a marcha, virando o volante… O carro parecia num fio de navalha, entre o controle e o descontrole. Tudo isso durou apenas dois segundos. 
John Watson,
ex-piloto.



No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, 
ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. 
Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz.




Ele fez o trabalho com tanta perícia que eu ia para a direita, depois para a esquerda, e não conseguia ultrapassar, parecia haver três carros à minha frente.
Nigel Mansell,
ex-piloto, comentando o GP de Mônaco, 1992.



O que sinto num carro a 300 km/h ? 
Emoção, prazer e desafio. 




Um dos segredos de Ayrton Senna era reconhecer o trabalho de quem botava a mão na graxa, trocando idéias e buscando soluções junto com os mecânicos. Assim fizemos um carro inferior vencer seis vezes. Por isso, a vitória de um virava a vitória de todos.
Chris Dinnage,
mecânico da Lotus na década de 80.



Não sei dirigir de outra maneira que não seja arriscada. 
Quando tiver de ultrapassar vou ultrapassar mesmo. Cada piloto tem o seu limite. 
O meu é um pouco acima do dos outros.





Ayrton era o piloto mais perfeito e mais dedicado que já existiu. Um conjunto de percepção, concentração, força e velocidade, aliado a um talento para dirigir verdadeiramente abençoado e à capacidade de não cometer erros nos momentos decisivos. Tinha a visão absoluta do todo, sabia tudo e podia tudo. Ele estava simplesmente dois ou três degraus acima de todos nós. Alguém que não o conhecesse tão bem, ou que não tivesse trabalhado com ele, provavelmente, não acreditaria. Certamente, hoje na Fórmula 1, há muitos pilotos que pensam que poderiam ter derrotado Senna. Tudo que posso dizer quanto a isso é: que pena, eles não sabem o quão distantes estão de Ayrton. Tive a felicidade de conhecê-lo suficientemente bem para fazer essa avaliação. Ele era algo de sobrenatural, não há outra maneira para expressar isso.

Gerhard Berger,

ex-piloto.


Comentários

  1. Lágrimas rolaram... Linda homenagem!

    Beijos Lunáticos :***

    ResponderExcluir
  2. Também pensei...lembro do dia exato que o perdemos, foi muito triste... também tenho medo da morte... medo de deixar...

    Bijinhos!

    ResponderExcluir
  3. Linda homenagem... me lembro até hoje do dia fatídico, da comoção, do quanto chorei aos 12 anos... saudades de ter alguém assim para admirar. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi linda,

    Também pensei que ele era invencível...
    Mas isso prova que ninguém o é...

    Pena, pois acho que as pessoas geniais poderiam ficar um pouquinho mais aqui pertinho da gente...

    Mas nem sempre querer é poder...

    Beijos e um lindo domingo para você querida.

    Ani

    ResponderExcluir
  5. Tem gente que vem pra fazer a diferença nesta Terra! Boas lembranças. E os domingos com F1 nunca mais foram os mesmos.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  6. Homenagem sentida, com um enorme toque de admiração, é isto mesmo!
    Também eu era (sou) fã de Ayrton.

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  7. Bom dia,tudo bem com você?
    Estou passando hoje para lhe apresentar um novo Projeto que estou iniciando em parceria com o Dono do Blog "A arte de um sorriso". Caso lhe interesse, o link está aqui : http://atras-do-pensamento.blogspot.com/

    Obrigada pela atenção.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. linda postagem, a tempos não vinha aqui!

    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Um estrela tão rebelde, que se foi só para brilhar lá no céu!!!

    Meu beijo gostoso no seu coração.

    ResponderExcluir
  10. No passado desse homem existe um pouco do meu.
    Arrepiei com hoenagem.

    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Morreu no ano em que nasci, e olhe, nem tive tempo de acompanhar sua carreira mas sei quanta falta faz.

    ResponderExcluir
  12. amava ele...amava muito...como homem, como esportista...admirava sua garra, sua fé, sua coragem...
    Grande SENNA!
    *Linda homenagem!

    beijos no coração,

    Bia

    ResponderExcluir
  13. aaaaaaaa..Ayrton..sabe que eu comprei 2 dos 600 relogios que foram feitos em honra dele pela tag quando ele faleceu?e tenho uma estima por eles ...era o meu heroi..nunca mais assisti F1 da mesma forma..não é a mesma coisa..no outro dia estva no youtube assistindo a ultimas imagens antes dele falecer na grelha de partida e me deu uma emoção ..ele parecia...sei lá ...me deixou triste..linda homenagem querida amiga...bjs

    ResponderExcluir
  14. Emoção, prazer, desafio...uma combinação e tanto!
    Beijos,
    Carla

    ResponderExcluir
  15. Oie.... esse post foi demais!!!! Linda e merecida homenagem a esse homem que foi tão fascinante em tudo o que fazia. Humano, gentil, bondoso, sem falar na extrema perfeição e profissionalismo!!!! Como o Ayrton faz falta.... meu marido costuma dizer que talvez ele tenha morrido por ter sido tão idolatrado por todos no mundo inteiro!!!! Como saber, não sei. O que sei é que ele era único.... Saudades...
    Fabi

    ResponderExcluir
  16. Senna foi O cara para nosso Brasil!

    A última vez que o pais parou para enterrar um herói

    assisti ao filme antes do feriado e fiquei com isso na cabeça, pensando em escrever uma crônica sobre ele.

    ResponderExcluir
  17. meu é fã do senna, paga um pra ele até hoje.
    tipo, ele assina como "pedrinho senna"... meu pai é desses....
    hahahha

    ResponderExcluir
  18. Linda homenagem, Senna sempre será inesquecível.

    ResponderExcluir
  19. Que história hein!
    Que lindo!
    Adorei!
    Beijos meus e uma boa semana pra ti!

    ResponderExcluir
  20. Um herói, mesmo...

    bjos querida
    otima semana

    linda homenagem.

    ResponderExcluir
  21. Confesso que ele não me emocionava, mas é sempre trágico morrer tão jovem.

    ResponderExcluir
  22. Foi o único piloto de F1 que eu admirei... Jamais haverá outro...!

    ResponderExcluir
  23. A primeira vez que chorei por um desconhecido. Nessa época, não perdia uma corrida - característica dos paulistas.

    ResponderExcluir
  24. Um dos icones maisfantasticos que o Brasil já teve. Uma trsiteza perde-lo tao cedo!

    ResponderExcluir
  25. Tem gente que faz a diferença, enquanto outros são apenas sombras. Ele com certeza fez a diferença. bacio

    ResponderExcluir
  26. Ele sempre vai fazer falta...
    E pensar que já se passou tanto tempo!
    Adorei a homenagem, um momento de muitas lágrimas por aqui.
    Bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Porque a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

"Cecilia Meireles"

Postagens mais visitadas